Bolsas

Câmbio

Vendas reais de supermercados do Brasil caem 0,24% em fevereiro, diz Abras

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas reais dos supermercados do Brasil em fevereiro caíram 0,24 por cento sobre o mesmo período de 2016 e 1,93 por cento na comparação com janeiro, informou nesta terça-feira a associação que representa o setor, Abras.

No primeiro bimestre, Índice Nacional de Vendas acumula declínio de 0,07 por cento na comparação anual.

Em termos nominais, as vendas do setor supermercadista em fevereiro subiram 4,56 por cento ante fevereiro de 2016, mas caíram 1,61 por cento em relação a janeiro.

"O Brasil ainda sente os reflexos da crise; a taxa de desemprego vem crescendo desde o ano passado, e em janeiro chegou a 12,6 por cento, o que impacta o poder de compra do brasileiro, que está mais cauteloso e indo menos ao ponto de venda", disse o presidente da Abras, João Sanzovo Neto.

Em nota distribuída com os dados de fevereiro, ele disse que a entidade aguarda um número mais estável até o final do primeiro semestre.

RANKING

A Abras também divulgou nesta terça-feira a última edição da Pesquisa Raking Abras/Super Hiper, baseado no faturamento do setor em 2016, com o grupo Carrefour ultrapassando o Grupo Pão de Açúcar e passando para a primeira posição ao faturar 49,1 bilhões de reais.

O GPA ficou sem segundo lugar, com 44,9 bilhões de reais (sem contabilizar as receitas da Via Varejo; seguido por Walmart Brasil, que se manteve na terceira colocação, com 29,4 bilhões de reais.

O ranking ainda mostrou que o setor fechou 2016 com 89 mil lojas e 1,8 milhão de funcionários.

(Por Paula Arend Laier)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos