Bolsas

Câmbio

Dudley, do Fed, está otimista com estímulo fiscal e focado no aumento dos juros

(Reuters) - As perspectivas para a economia dos Estados Unidos têm melhorado agora que o estímulo proveniente de Washington parece mais provável, de modo que o Federal Reserve, banco central norte-americano, vai continuar a aumentar a taxa de juros e eventualmente cortar a carteira de títulos para evitar um superaquecimento da economia, afirmou o presidente do Fed de Nova York, William Dudley.

Os comentários de Dudley, com alguma cautela, foram talvez os mais otimistas em anos e reforçaram a noção de que os principais integrantes do Fed estão confiantes para apertar a política monetária depois de ter subido a taxa de juros duas vezes em três meses.

Dudley disse que as leituras recentes da inflação o deixaram mais confiante de que os preços, que têm permanecido abaixo da meta desde a recessão, vão se estabilizar em aproximadamente 2 por cento.

Ele também citou riscos "significativamente menores" para economias estrangeiras, bom crescimento de empregos nos EUA, e as promessas de Trump de cortes de impostos, aumento dos gastos e desregulamentação que devem melhorar a situação econômica.

"Embora ainda exista uma incerteza considerável sobre a política fiscal... parece provável que ela vai mudar ao longo do tempo para um cenário mais estimulante", disse ele na University of South Florida Sarasota-Manatee. "Consequentemente, parece que os riscos para o crescimento econômico e a inflação a médio e longo prazos podem estar mudando gradualmente para um cenário mais positivo."

Dudley, um aliado próximo da chair do Fed, Janet Yellen, e um votante permanente da política monetária, teve uma grande contribuição para a alta dos juros em meado de março, o que levou a taxa para um intervalo de 0,75 a 1 por cento. As previsões do Fed indicam mais duas altas neste ano.

(Reportagem de Jonathan Spicer)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos