Catar retoma exploração no maior campo de gás natural do mundo após 12 anos

DOHA (Reuters) - O Catar retirou uma moratória imposta pelo próprio país sobre a exploração do maior campo de gás natural do mundo, disse o presidente da Qatar Petroleum nesta segunda-feira, à medida que o maior exportador mundial de gás natural liquefeito (GNL) se prepara para lidar com um esperado aumento na concorrência.

O Catar declarou em 2005 uma moratória sobre o desenvolvimento do Campo Norte, que divide com o Irã, para dar ao país tempo de estudar o impacto que um rápido aumento na produção teria sobre suas reservas.

O vasto campo de gás em alto-mar, que o governo do Catar chama de Campo Norte e o Irã nomeou como South Pars, responde por quase toda a produção de gás do Catar e por cerca de 60 por cento de sua receita de exportação.

"Completamos a maior parte dos nossos projetos e agora é um bom momento para retirar a moratória", disse a jornalistas o presidente da Qatar Petroleum, Saad al-Kaabi, nesta segunda-feira, na sede da empresa em Doha. "Para o petróleo, há pessoas que veem o pico da demanda em 2030, outras em 2042, mas para o gás a demanda está sempre crescendo."

O desenvolvimento da seção sul do campo geraria uma capacidade de 2 bilhões de pés cúbicos por dia, ou 400 mil barris de petróleo equivalente, e elevaria a produção do campo em cerca de 10 por cento quando a nova fase estiver pronta, em entre cinco e seis anos, disse ele.

(Por Tom Finn; reportagem adicional de Oleg Vukmanovic e Bozorgmehr Sharafedin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos