BNDES cria linha de financiamento para exportação de bens e serviços de defesa

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O ministro da Defesa, Raul Jungmann, e a presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos Marques, anunciaram nesta terça feira a criação de um linha de financiamento voltada para a exportação de bens e serviços de defesa produzidos no país.

O BNDES poderá financiar até 100 por cento do bem e as condições serão definidas caso a caso. O cargueiro aéreo KC390, produzido pela Embraer seria um potencial bem financiável assim como blindados e submarinos, de acordo com Jungmann.

Mais cedo, o presidente da área de Defesa da Embraer, Jackson Schneider, afirmou que a empresa deve anunciar neste ano a primeira venda do KC390 para um país estrangeiro e que a empresa deve entregar as duas primeiras unidades do modelo desenvolvendo em conjunto com o governo brasileiro em 2018.

Segundo Maria Silvia, o prazo de financiamento da linha do BNDES pode chegar a 25 anos com carência de 5 anos. "A intenção dessa linha é igualar às condições internacionais e a linha é para exportação do bem entre países. Não temos restrições de orçamento", disse a presidente do BNDES.

A estimativa do banco é que nos primeiros 20 anos a linha possa atingir 35 bilhões de dólares.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos