Presidente do BC do Japão diz que G20 e FMI aceitam sua política monetária

TÓQUIO (Reuters) - O presidente do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, afirmou nesta terça-feira que as autoridades do G20 e do Fundo Monetário Internacional aceitam a visão de que o objetivo da política de afrouxamento quantitativo do banco central é atingir a meta de inflação.

Kuroda, falando no comitê de políticas fiscal e monetária da Câmara Baixa, também disse que um comunicado divulgado após a reunião do FMI mostrou concordância de que a política monetária deve sustentar o crescimento econômico.

Ele disse que o câmbio não foi debatido na reunião.

Kuroda foi questionado sobre o FMI e o G20 conforme cresce a preocupação de que as exportações e a política monetária do Japão podem ser criticadas depois que os membros do FMI abandonaram uma promessa anterior de combater o protecionismo em meio a uma divisão sobre a política comercial.

"O FMI divulgou uma declaração que reafirma os acordos anteriores de que bancos centrais devem cumprir seu mandato para respaldar a atividade econômica e alcançar a estabilidade de preços", disse Kuroda.

"Nas reuniões eu consegui conquistar a compreensão de que estamos conduzindo a política monetária para atingir nossa meta de inflação".

(Por Stanley White)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos