Bolsas

Câmbio

Credit Suisse busca segurança de capital com captação de 4 bi de dólares

ZURIQUE (Reuters) - O Credit Suisse suspendeu planos para captar recursos listando parte de seus negócios suíços e em vez disso venderá novas ações por cerca de 4 bilhões de francos suíços (4 bilhões de dólares) para recuperar sua força em relação a rivais.

O segundo maior banco da Suíça, que está se recuperando de seguidos prejuízos anuais enquanto se reestrutura sob a gestão do presidente-executivo Tidjane Thiam, disse que a decisão pode remover qualquer preocupação sobre sua posição de capital.

Os 4 bilhões de francos seguem uma chamada de caixa de 6 bilhões e francos no fim de 2015 e a venda de 1 bilhão de francos em ativos. Essa será a última etapa nos planos do Credit Suisse para elevar a meta para 9 a 11 bilhões de francos que Thiam disse ser necessários quando anunciou seus planos em outubro e 2015.

O Credit Suisse já perdeu 5,65 francos desde 2015 com Thiam se concentrando em expandir os negócios de gestão de riquezas, enquanto o banco de investimentos encolhe, o que deve resultar na perdas de mais de 10 mil empregos.

O banco reportou lucro líquido de 596 milhões de francos no primeiro trimestre, maior lucro trimestral desde que Thiam lançou sua reestruturação e acima da maior expectativa de analistas em pesquisa da Reuters.

O banco terá uma reunião extraordinária geral em 18 de maio para que os acionistas votem no aumento de capital. Thiam disse que os benefícios completos da reestruturação serão sentidos pelos investidores após 2018.

(Por Oliver Hirt, Angelika Gruber, Danilo Masoni, John O'Donnell e Joshua Franklin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos