Bolsas

Câmbio

Cade aprova sem restrições compra da Brasil Kirin pela Heineken

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições nesta segunda-feira a compra da fabricante de cerveja e refrigerante Brasil Kirin pelo grupo holandês Heineken, sem impor restrições.

A aprovação foi publicada em despacho pelo superintendente-geral Eduardo Frade Rodrigues.

A Heineken anunciou em meados de fevereiro acordo com a japonesa Kirin para compra da unidade brasileira, tornando-se a segunda maior fabricante de cerveja do Brasil, em um negócio de 1,1 bilhão de dólares. A Brasil Kirin, por sua vez foi formada em 2011, quando o grupo japonês anunciou a compra do controle da brasileira Schincariol por 3,95 bilhões de reais, cerca de 2,6 bilhões de dólares na época.

Em parecer, o Cade afirmou que a compra da Brasil Kirin pela Heineken "não gera preocupações concorrenciais", citando que a principal rival das empresas, a Ambev, tem participação de mercado de mais de 60 por cento. Além disso, o Cade cita no documento que "A Brasil Kirin não vem se mostrando, nos últimos anos, um grupo capaz de rivalizar com as grandes empresas do mercado, com destaque para a Ambev".

"Como resultado, a Brasil Kirin vem perdendo participação de mercado em quase todos os mercados ... Assim, a aquisição pela Heineken permitirá aumentar a capacidade competitiva tanto da Brasil Kirin como da própria Heineken, permitindo, pelo menos em tese, a criação de um terceiro grupo mais efetivo no mercado de cervejas", afirmou Cade no parecer.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos