Bolsas

Câmbio

Conab marca novos leilões em apoio a produtores de milho de MT

Por Ana Mano

SÃO PAULO (Reuters) - A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizará o terceiro leilão de contratos de opção de venda de milho do ano em uma aposta para ajudar produtores do Mato Grosso a receberem pelo menos o valor mínimo garantido pelo governo em um momento de preços baixos, informou a estatal nesta terça-feira.

Além do leilão de opções, a Conab realizará no dia 25 de maio outros instrumentos de apoio ao setor, incluindo leilões de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) e de Prêmio de Escoamento (PEP) para o Mato Grosso, que responde por cerca de 27 por cento da produção brasileira de milho.

O governo planeja oferecer aos produtores 7,4 mil contratos de opção de venda de milho, com preço de exercício de 17,87 reais por saca de 60 kg. Os contratos vencem em 15 de setembro.

Os leilões reforçam a preocupação do governo com produtores locais de milho em meio a uma safra recorde.

Na semana passada, a Conab estimou a produção total de milho em um recorde de 92,8 milhões de toneladas nesta safra, ante 91,5 milhões no mês passado, à medida que o clima favorável continua a melhorar as perspectivas agrícolas.

Os estoques mundiais de milho deverão alcançar os maiores níveis já registrados ao fim de 2016/17, citou a Conab, que apontou aumentos significativos de produção no Brasil, Estados Unidos e Argentina.

Uma alta estimada de 37,5 por cento na produção de milho do Brasil nesta safra, na comparação com a temporada passada, não será acompanhada por maior demanda por milho, disse a Conab.

Na próxima semana, a Conab também vai oferecer prêmios Pepro com o objetivo de estimular a venda de 500 mil toneladas de milho. Nesta operação, o governo paga um prêmio a participantes produtores que provarem a venda e entrega efetiva de seus grãos.

"O objetivo do prêmio é de complementar o valor recebido pelo produtor para que ele consiga alcançar um valor mínimo", disse a Conab.

O próximo leilão também prevê o apoio para o escoamento de 500 mil toneladas de milho por meio do PEP, operação na qual o governo paga um prêmio a participantes que comprovarem a compra de milho do Mato Grosso ao preço mínimo de 16,50 reais por saca e comprovarem o escoamento a destinos pré-estabelecidos pelo governo.

Ao comentar a operação realizada em 4 de maio, o produtor do Mato Grosso, Endrigo Dalcin, que também é presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja), disse à Reuters que o apoio do governo era fundamental para movimentar o mercado.

"O que os produtores querem é embarcar o milho para fora do Estado", disse ele, acrescentando que a maior parte dos grãos negociados nestes leilões de Pep e Pepro devem alcançar mercados de exportação.

Em um balanço realizado sobre as operações deste ano, a Conab observou que já foram negociados 14,8 mil contratos de opção (equivalentes a 399,6 mil toneladas de milho). Também foi ofertado Pepro para 700 mil t de milho em grãos e foi arrematado prêmio para escoamento de 466,7 mil t. Foi oferecido, ainda, PEP para 500 mil t, com 138,6 mil t negociadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos