Bolsas

Câmbio

Governo federal vai levantar recursos com IPO da IRB Brasil

SÃO PAULO, 30 Mai (Reuters) - O governo federal será um dos acionistas vendedores na oferta inicial de ações da resseguradora IRB Brasil, segundo prospecto preliminar da operação revelado nesta terça-feira pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A transação envolve apenas a venda de um lote secundário (ações pertencentes a atuais sócios) de papéis, entre eles o Itaú Unibanco, o Bradesco e a BB Seguridade, braço de seguros e previdência do Banco do Brasil.

O governo brasileiro, que detém 27,44% do IRB, também participará como vendedor por meio do Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (FGEDUC).

O IRB Brasil detém 37% do mercado brasileiro de resseguros. No primeiro trimestre, a companhia teve R$ 1,17 bilhão de prêmios líquidos emitidos. No período, seu lucro foi de R$ 222,7 milhões. Em 2016, a empresa teve R$ 4,189 bilhões em prêmios e lucro líquido de R$ 849,9 milhões.

O IRB também informou no prospecto que tem elevado sua participação em mercados como Argentina, Peru, México e Colômbia. A fatia internacional representou 35 por cento dos prêmios emitidos no primeiro trimestre.

A empresa diz no documento que pretende "aumentar presença em mercados internacionais, visando à diversificação de receita e riscos, com foco na América Latina".

Bradesco BBI, BB Banco de Investimento, Itaú BBA, JPMorgan, Brasil Plural, BTG Pactual, Bank of America Merrill Lynch são os coordenadores da oferta.

Os bancos sócios do IRB anunciaram na segunda-feira que haviam protocolado o pedido de oferta inicial de ações da companhia. 

(Por Aluísio Alves, edição Flavia Bohone)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos