Bolsas

Câmbio

Exportações de grãos são retomadas em porto da Argentina apesar de greve

BUENOS AIRES (Reuters) - O governo argentino substituiu fiscais sanitários que estão em greve no principal porto agrícola de Rosário, permitindo que os embarques sejam reiniciados com atrasos, disse o diretor da câmara de operadores de portos de Rosário à Reuters nesta quinta-feira.

Inspetores vinculados ao sindicato Apumag começaram uma greve de 72 horas sobre uma disputa salarial na quarta-feira, interrompendo a maior parte da atividade de exportação no terceiro maior exportador de soja do mundo e principal de produtos derivados como farelo de soja e óleo de soja.

Mas no fim da quarta-feira, autoridades da agência de inspeção sanitária do governo Senasa reuniram uma equipe de inspetores que não são vinculados ao Apumag para realizar as inspeções temporariamente, disse Guillermo Wade, chefe do grupo de operadores portuários.

"O carregamento de grãos e alguns derivados está ativo", disse Wade. "Embora seja temporário, eles estão trabalhando."

O representante da Apumag, Mario Alonso, confirmou que uma equipe da Senasa estava executando funções geralmente exercidas por membros do sindicato em Rosário, onde 80 por cento dos grãos e derivados da Argentina são carregados para exportação.

Na quarta-feira, inspetores de grãos de portos privados também iniciaram uma greve de 48 horas. Greves por salários são comuns na Argentina, onde sindicatos lutam para assegurar uma remuneração que consiga acompanhar a alta inflação.

(Por Maximilian Heath)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos