Mercados sobem mesmo após serem pressionados por dados de emprego dos EUA

LONDRES (Reuters) - Os mercados acionários europeus subiram nesta sexta-feira, com os investidores mantendo fortes fluxos para a região, mas os principais índices regionais reduziram os ganhos depois de um crescimento decepcionante nos empregos dos Estados Unidos.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,26 por cento, a 1.542 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,23 por cento, a 393 pontos.

O DAX da Alemanha avançou 1,25 por cento e o FTSE do Reino Unido teve alta de 0,05 por cento, com ambos atingindo novo recorde mais cedo na sessão.

Os dados do emprego, excluído setor agrícola, dos EUA mostraram um aumento modesto que poderia suscitar preocupações sobre a saúde da economia após o crescimento ter desacelerado no primeiro trimestre.

"Não é isso o que os mercados financeiros esperavam", disse o economista sênior de Aberdeen Asset Management Paul Diggle.

A alta entre os fabricantes de automóveis impulsionou o DAX alemão, depois de dados de vendas melhores do que o esperado nos EUA. Também foram apoiados pela alta no Linde, depois que os conselhos aprovaram um acordo de fusão de 73 bilhões de dólares com o Pee Praxair dos EUA.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,05 por cento, a 7.547 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,25 por cento, a 12.822 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,47 por cento, a 5.343 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,04 por cento, a 20.928 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,23 por cento, a 10.905 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,07 por cento, a 5.317 pontos.

(Por Helen Reid e Danilo Masoni)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos