Bolsas

Câmbio

Ministro defende "privatização" para melhorar oferta de energia na Amazônia

(Reuters) - O programa de venda de ativos da Petrobras e da Eletrobras é importante para melhorar o fornecimento de energia no interior da Amazônia, afirmou nesta terça-feira o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, falando em "privatização" para se referir aos desinvestimentos que enfretam oposição principalmente de sindicatos.

"Como está, é muito precário o fornecimento de energia para essa população a um preço muito caro a todos... estamos tocando um plano de privatização na Petrobras sim, estamos fazendo alguns desinvestimentos na Eletrobras sim", afirmou o ministro em audiência na Comissão de Serviços de Infraestrutura.

"Não se trata única e exclusivamente de privatizar por privatizar, mas sim de melhorar os nossos processos e melhorar também o fornecimento dos serviços."

As duas empresas estão se enfrentando na Justiça, devido a dívidas bilionárias da Eletrobras com a Petrobras no fornecimento de combustíveis para térmicas no Amazonas.

Ambas as estatais, têm planos de desinvestimentos bilionários em curso.

A Petrobras planeja levantar 21 bilhões de dólares até o fim de 2018. Atualmente, a empresa está aprovando a venda de ativos internamente, mas já publicou anteriormente a intenção de vender parcela de sua subsidiária de combustíveis BR Distribuidora, assim como de ativos de refino, processamento do gás natural, transporte e comercialização de derivados, dentre outros.

Já a Eletrobras pretende levantar cerca de 5 bilhões de reais com a venda de fatias minoritárias em projetos de geração e transmissão de eletricidade, principalmente.

(Por Marta Nogueira, no Rio de Janeiro)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos