Bolsas

Câmbio

Importações e exportações da China aceleram mais que o esperado em maio

PEQUIM (Reuters) - A China registrou exportações e importações mais fortes do que a expectativa em maio apesar da queda nos preços das commodities, sugerindo que a economia está resistindo de forma melhor que o esperado mesmo com o aumento das taxas de empréstimo e do enfraquecimento do mercado imobiliário.

As importações da China têm sido fortes nos últimos meses, impulsionadas pelo minério de ferro e por outras commodities usadas para alimentar o boom da construção, enquanto as exportações têm se recuperado de vários anos de contração graças à melhora da demanda global.

Embora a força dos dados de importação de maio tenha surpreendido economistas e sugerido que a demanda doméstica continua sólida, analistas ainda projetam que a segunda maior economia do mundo perderá força gradualmente ao longo do ano devido ao aperto da política monetária.

O crescimento tanto das exportações e importações acelerou em relação a abril, contrariando as expectativas de desaceleração.

As exportações subiram 8,7 por cento na comparação com o ano anterior, enquanto as importações aumentaram 14,8 por cento, mostraram dados oficiais divulgados nesta quinta-feira.

Isso deixou o país com um superávit comercial de 40,81 bilhões de dólares no mês, informou a Administração Geral de Alfândega.

Analistas consultados pela Reuters esperavam que os embarques em maio subissem 7 por cento, contra expansão de 8 por cento em abril.

Para as importações a projeção era de aumento de 8,5 por cento, contra 11,9 por cento em abril. Assim a expectativa era de superávit comercial era de 46,32 bilhões de dólares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos