Bolsas

Câmbio

Loja de departamentos Nordstrom explora opção de fechar capital nos EUA

SÃO PAULO (Reuters) - A loja de departamentos Nordstrom informou nesta quinta-feira que alguns membros da família Nordstrom estão considerando fechar o capital da empresa, à medida que a empresa sofre com a desaceleração nas vendas em todo o setor.

Fechar o capital, o que envolveria aumentar o endividamento, seria uma aposta arriscada, porém potencialmente lucrativa, da família fundadora da Nordstrom e do maior bloco acionista, para que a companhia possa se reformular e emergir mais forte das dificuldades atuais do setor varejista nos EUA.

As ações da varejista de roupas e acessórios, com sede em Seattle, chegaram a subir 18 por cento nesta quinta-feira. O valor de mercado da companhia é de cerca de 7,4 bilhões de dólares.

Fechar o capital pode ajudar a Nordstrom a reestruturar seu negócio, algo que é mais difícil em uma companhia de capital aberto, disse Erich Joachimsthaler, presidente-executivo da Vivaldi, empresa de consultoria que trabalha com marcas de varejo. "É a medida certa", afirmou.

A possibilidade é considerada em meio a uma onda de fechamentos de lojas e pedidos de concordata no setor de varejo dos Estados Unidos.

Segundo estimativa do analista Chuck Grom, da Gordon Haskett, a um preço de 46 dólares por ação, a Nordstrom precisaria levantar entre 5,45 bilhões a 8,19 bilhões de dólares para financiar a compra de ações no mercado.

(Por Nandita Bose em Chicago e Gayathree Ganesan em Bengalore; reportagem adicional de Lewis Krauskopf em Nova York e Siddharth Cavale em Bengaluru)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos