Bolsas

Câmbio

Confiança do consumidor paulistano cai ao menor patamar em 10 meses sob efeito da crise política

SÃO PAULO (Reuters) - A confiança do consumidor da cidade de São Paulo caiu pelo quarto mês seguido em junho, atingindo o menor patamar em quase um ano, e voltou a se aproximar da fronteira entre otimismo e pessimismo, informou a Fecomercio-SP nesta segunda-feira, destacando os efeitos da crise política no indicador.

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) do município de São Paulo caiu 3,3 por cento, para 100,1 pontos em junho, de 103,5 pontos em maio. Esta é a menor leitura desde agosto do ano passado, quando o indicador marcou 100 pontos, a linha divisória entre otimismo e pessimismo. No entanto, na comparação com junho do ano passado, houve aumento de 2,1 por cento.

O resultado mensal foi pressionado pela queda mensal de 6,7 por cento no Índice de Expectativas do Consumidor. Já o Índice de Condições Econômicas Atuais subiu 6,6 por cento em junho ante maio.

Na comparação anual, o índice que mede as expectativas caiu 7 por cento, enquanto o que avalia as condições atuais subiu 35,2 por cento.

"A queda da confiança em relação ao futuro mostra a insegurança do consumidor em relação ao cenário político que se revela cada vez mais instável, com novos escândalos no governo, o que coloca em risco e aprovação das reformas necessárias", escreveu a equipe da Fecomercio-SP.

(Por Flavia Bohone)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos