Bolsas

Câmbio

Imbassahy discute emendas parlamentares em plenário durante sessão para votar denúncia contra Temer

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, justificou a um grupo de jornalistas ter sido flagrado em conversas com deputados no plenário da Câmara discutindo a respeito de emendas parlamentares durante a sessão para votar a denúncia contra o presidente Michel Temer por corrupção passsiva.

Segundo Imbassahy, que foi exonerado do cargo para reassumir o mandato de deputado, a lista de documentos que ele exibia no plenário referia-se à possibilidade dos parlamentares realizarem empenhos das suas respectivas emendas.

O ministro exonerado --que cuida da articulação das emendas no governo-- disse que desde junho os parlamentares podem providenciar o empenho das emendas. No jargão orçamentário, uma emenda empenhada significa que o governo reservou recursos para ela e se compromete a pagá-la.

“Alguns parlamentares foram mais ágeis no empenho, outros não”, disse ele, na conversa com jornalistas ao lado do plenário da Câmara.

Um dos instrumentos de negociação do governo para garantir apoio contra a denúncia de Temer foi a liberação de emendas a parlamentares.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos