Bolsas

Câmbio

Bovespa tem leve baixa após ganhos recentes e vitória de Temer na Câmara

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista operava em leve baixa nesta quinta-feira, com os ganhos recentes, que levaram o índice de volta aos 67 mil pontos, abrindo espaço para alguns ajustes, embora a decisão da Câmara dos Deputados de barrar a denúncia contra o presidente Michel Temer traga algum alívio aos negócios.

Às 12:12, o Ibovespa caía 0,19 por cento, a 67.010 pontos. O índice fechou no azul nos cinco pregões anteriores, acumulando alta de 3,27 por cento no período. O giro financeiro nesta sessão era de 2,53 bilhões de reais.

Com a decisão da Câmara dos Deputados na véspera, o Supremo Tribunal Federal (STF) fica impedido de julgar a acusação criminal apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente até ele deixar o cargo.

Embora a permanência de Temer no cargo seja bem recebida diante a perspectiva de que o governo poderá avançar em sua agenda econômica, ainda há alguma cautela diante do placar da votação. Foram 263 votos contra a autorização para STF julgar a denúncia, enquanto os favoráveis à investigação somaram 227 votos. Houve duas abstenções e 19 ausências.

O placar, segundo analistas da corretora Coinvalores "denota o enfraquecimento do governo e não garante, de forma alguma, vitória da reforma da Previdência na Câmara". A equipe destaca ainda como fator de cautela o custo decorrente da votação.

"Para angariar o apoio necessário para se livrar da denúncia, o governo lançou mão de um 'pacote de bondades' que pode afetar o cumprimento da meta fiscal", escreveram os analistas liderados por Sandra Peres.

DESTAQUES

- SUZANO PAPEL E CELULOSE PNA caía 1,16 por cento, em movimento de ajuste após subir mais de 11 por cento nos dois pregões anteriores. Também no radar estava o resultado do segundo trimestre da empresa, que mostrou queda de 79,2 por cento no lucro, mas com números operacionais fortes que foram bem recebidos por analistas.

- CIELO ON perdia 3,11 por cento, dando engatando o terceiro pregão no vermelho, na esteira do resultado de segundo trimestre. Na véspera, a ação caiu mais de 5 por cento.

- PETROBRAS PN operava estável e PETROBRAS ON cedia 0,5 por cento, em sessão de volatilidade para os preços do petróleo no mercado internacional e após alta de quase 3 por cento dos papéis preferenciais na véspera.

- VALE PNA recuava 0,45 por cento e VALE ON tinha baixa de 0,61 por cento, na contramão dos contratos futuros do minério de ferro na China nesta sessão.

- BRF ON subia 2,51 por cento, liderando a ponta positiva do índice. No radar estava a renúncia ao cargo do diretor vice-presidente da companhia, José Roberto Pernomian Rodrigues, na esteira da decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região em processo criminal envolvendo o executivo.

- CESP PNB, que não faz parte do Ibovespa, avançava 3,54 por cento, após a divulgação de edital de privatização da elétrica paulista, que prevê um preço de 16,80 reais por ação para a venda do bloco de controle da companhia pelo governo do Estado de São Paulo, o que pode movimentar cerca de 1,95 bilhão de reais na licitação, prevista para acontecer em 26 de setembro.

(Por Flavia Bohone)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos