Ajuste da economia passa por corte de gastos, não aumento de impostos, diz presidente do BNDES

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, afirmou nessa quarta-feira que a recuperação mais vigorosa da economia brasileira tem que passar obrigatoriamente pelo corte de despesas do governo e não pelo aumento de impostos.

A declaração vem um dia após o presidente Michel Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, terem confirmado estudos para elevação do Imposto de Renda, para horas depois, diante da repercussão negativa, a Presidência negar que será apresentada uma proposta de elevação do tributo.

"O conserto da economia começa na máquina pública brasileira", disse Rabello durante abertura de um evento de exportadores no Rio.

"Volta e meia há reiteradas tentações de se colocar no bolso do brasileiro a conta do ajuste que tem que ser feito através da despesa", acrescentou, antes da chegada do presidente Michel Temer ao evento.

(Por Rodrigo Vigo Gaier)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos