Bolsas

Câmbio

Operação combate fraude em aposentadoria militar no Rio Grande do Sul

(Reuters) - A Polícia Federal e a Polícia Judiciária Militar lançaram nesta segunda-feira (21) operação para desarticular esquema de fraude na obtenção da aposentadoria militar por meio da apresentação de atestados médicos falsos, informou a PF do Rio Grande do Sul.

Como parte da chamada operação Reformados, conduzida em conjunto com o Ministério Público Militar e com a Advocacia-Geral da União, estão sendo cumpridos um mandado de prisão preventiva, três de condução coercitiva e dois de busca e apreensão nas cidades de Canoas e Novo Hamburgo, disse a PF em comunicado.

Os envolvidos no esquema utilizavam atestados médicos falsos com a indicação de doenças psiquiátricas para manter o vínculo de militares temporários com o Exército para a realização de supostos tratamentos de saúde e, em seguida, para a obtenção da reforma militar, que equivale a aposentadoria, segundo as investigações.

"Durante as investigações, diligências flagraram pessoas com diagnósticos incapacitantes para a vida militar, por problemas físicos ou psíquicos, em uma rotina normal de vida, inclusive com ocupações remuneradas", afirmou a PF.

Os prejuízos causados pelos crimes de estelionato e falsidade ideológica, assim como o número de pessoas envolvidas no esquema, ainda estão sendo apurados, acrescentou.

(Por Maria Clara Pestre, no Rio de Janeiro)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos