Presidente do TSE defende baratear campanhas antes de definir modelo de financiamento

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, defendeu nesta quinta-feira que é preciso primeiro encontrar um modelo que barateie as campanhas eleitorais antes de definir a fórmula de financiamento dos candidatos para a disputa de 2018.

O comentário de Mendes ocorreu um dia após a Câmara dos Deputados ter retirado da reforma política a fonte que abasteceria o fundo público para custear as campanhas eleitorais --prevista para chegar a 3,6 bilhões de reais no próximo ano.

Mendes disse ter levado uma proposta ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para enxugar o custo das campanhas. Segundo ele, a ideia é fazer a divulgação das candidaturas da forma mais simples possível, sem a campanha na TV contar com gravações externas e recursos audiovisuais.

"Aquela ideia que muitos já vinham defendendo --candidato, camêra e microfone-- poderia se fazer até num ambiente da Justiça Eleitoral, com isso nós teríamos certamente redução de custo", disse Gilmar Mendes a jornalistas.

Para o presidente do TSE, com a diminuição dessa despesa, aí se definiria a formação de um fundo público, privado ou até misto "mais adequado às nossas realidades atuais".

Mendes não quis opinar sobre a decisão da Câmara de ter excluído a fonte de receita do fundo público, em meio a críticas da opinião pública. Ele reconheceu que o país está num momento "muito difícil do ponto de vista econômico-financeiro". 

O presidente do TSE disse não ter preocupação de que o custo para a eventual criação do fundo público de campanhas seja maior, se for definido futuramente. Para ele, é preciso reconceber o modelo das campanhas. "A política precisa se reidentificar com a sociedade, precisamos reduzir esse fosso que se criou", definiu.

(Por Ricardo Brito)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos