Bolsas

Câmbio

Venda da Ducati por 1,5 bi de euros empaca por pressão de sindicatos e mudança estratégica

LONDRES/MILAO/BERLIM (Reuters) - A montadora alemã Volkswagen colocou a venda da marca de motocicletas Ducati por 1,5 bilhão de euros em espera após a resistência dos sindicatos alemães e fendas internas na estratégia, disseram à Reuters fontes a par do assunto.

A Ducati é totalmente controlada pela marca de luxo Audi, da VW, que está em desacordo com a estratégia da controladora e a decisão de vender o negócio de 91 anos, na cidade italiana de Bolonha, precisa ser aprovada pelo conselho de supervisão da VW.

Os líderes sindicais da VW, que detêm metade dos assentos no conselho de 20 membros, opuseram-se fortemente a uma venda, independentemente do preço.

A VW pediu a cinco interessados que aguardem para fazer ofertas vinculativas para a Ducati, a qual foi posta à venda em abril para ajudar a captar recursos para financiar uma revisão estratégica após o escândalo de emissões da maior montadora da Europa, disseram as fontes.

Os interessados, dos quais alguns expressaram espanto pela forma como o processo foi tratado, estavam prontos a pagar cerca de 1,5 bilhão de euros para a Ducati, disseram as fontes.

VW, Audi e representantes de sindicatos não quiseram comentar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos