Bolsas

Câmbio

Defesa de Temer pede acesso a áudio da J&F e reforça pedido de suspeição de Janot

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - Um dia após a Procuradoria-Geral da República admitir que poderia anular os benefícios da delação de executivos da J&F, a defesa do presidente Michel Temer decidiu partir para uma nova ofensiva contra o chefe do Ministério Público Federal (MPF), Rodrigo Janot, que tem dado indicações de que deve denunciar Temer novamente.

Os advogados do presidente entraram no Supremo Tribunal Federal (STF) com um pedido para ter acesso ao áudio da conversa entre Joesley Batista, dono da holding, e o diretor de Relações Institucionais da J&F, Ricardo Saud, e também uma nova petição para reforçar a manifestação para suspender a tramitação de uma eventual nova denúncia até que o plenário da Corte julgue o pedido de suspeição do procurador-geral.

Os defensores do presidente atuam para fazer com que Janot -- que deixa o comando do MPF em menos de duas semanas -- não ofereça uma nova acusação contra Temer ao Supremo.

Na sexta-feira, a defesa de Temer havia entrado com um recurso para tentar reverter a decisão do ministro Edson Fachin, do STF, que rejeitara o pedido para afastar Janot de investigações contra o presidente por considerá-lo parcial.

Fachin havia dito que as manifestações do procurador-geral não permitiam concluir a existência de relação de “inimizade capital” entre Temer e Janot --um dos motivos previstos na legislação para barrar a atuação do chefe do MPF.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos