Bolsas

Câmbio

Temer diz que economia está reagindo e que alta da bolsa mostra confiança no país

SÃO PAULO/BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer disse nesta quarta-feira que a economia brasileira está reagindo e afirmou que o recente recorde atingido pela bolsa de valores de São Paulo sinaliza confiança no país.

"Começamos a crescer de quatro a cinco meses para cá... A economia está reagindo", disse Temer em discurso durante entrega de ambulância para prefeituras na zona norte de São Paulo.

"A bolsa de valores atingiu seu pico..., coisa ímpar, jamais obtida desde que se instalou o índice. E o que significa isso? Significa confiança no nosso país, se não a bolsa, evidentemente, não reage dessa maneira", disse Temer. Na terça, o Ibovespa fechou aos 76.762 pontos, maior patamar da história.

Temer discursou por pouco menos de oito minutos nesta cerimônia, chegou ao evento de helicóptero e não viu os cerca de 100 manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), que protestaram contra o presidente e por moradia.

Em um momento em que Temer recebe dezenas de deputados em meio à tramitação na Câmara dos Deputados da segunda denúncia criminal contra o presidente, o evento na capital paulista contou com discursos de parlamentares, como o deputado Hiran Gonçalves (PP-RR), o líder do PMDB na Câmara, Baleia Rossi (SP) e a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP).

Geralmente, nessas cerimônias, os discursos se restringem ao presidente e aos ministros, como o titular da Saúde, Ricardo Barros, presente à cerimônia.

BOLSA FAMÍLIA

Mais cedo, Temer disse que o programa Bolsa Família continuará enquanto for necessário mantê-lo, mas o governo espera que no futuro seja possível extingui-lo.

"O sonho é que daqui a alguns anos não precisemos mais ter um programa como o Bolsa Família. Vamos tê-lo e mantê-lo enquanto necessário for", disse em cerimônia no Palácio do Planalto. "Mas temos que ter em mente o desejo de todos, o brasileiro é um povo empreendedor, ele está no Bolsa Família mas quer crescer."

Atendendo a um pedido do presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, Temer admitiu ainda que pode analisar a ideia de fazer um novo programa de refinanciamento de dívidas, específico para as micro e pequenas empresas.

"Você deu uma boa ideia aí que depois vamos conversar", disse o presidente.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu, em Brasília, e Eduardo Simões, em São Paulo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos