Bolsas

Câmbio

Bovespa sobe e atinge 78 mil pontos pela primeira vez na história por otimismo com economia

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista marcou novo recorde histórico intradia nesta quinta-feira, ao alcançar pela primeira vez a marca de 78 mil pontos, com o otimismo amparado na visão positiva para recuperação da economia, em sessão com respaldo ainda dos ganhos dos preços do petróleo, que impulsionavam as ações da Petrobras.

Às 12:10, o Ibovespa subia 1,07 por cento, a 77.411 pontos. Na máxima da sessão até o momento, o índice subiu 1,87 por cento, para a máxima intradia de 78.024 pontos. O giro financeiro era de 4,48 bilhões de reais.

Diante de um cenário de inflação em queda e perspectiva de manutenção nos cortes de juros, aliado à busca por retornos mais altos, o mercado de renda variável tem se mantido forte, renovando máximas históricas.

A recente emissão de títulos do Tesouro no exterior e lançamento bem-sucedido na véspera de bônus da Braskem também ajudavam a manter o tom positivo, com operadores vendo a possibilidade de outras empresas aproveitarem o momento para captar com taxas mais favoráveis.

Nesta sessão, a agenda mais esvaziada e a relativa calmaria na cena política também ajudavam a diminuir a cautela nos mercados.

"Nada se faz em relação às reformas previdenciária e fiscal, porém como este problema é de prazo mais longo, investidores aproveitam o otimismo de curto prazo para alocar mais recursos em bolsa", escreveram os analistas da corretora Lerosa Investimentos, em nota a clientes.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN tinha alta de 2,68 por cento e PETROBRAS ON avançava 2,39 por cento, em sessão de alta para os preços do petróleo no mercado internacional.

- BRASKEM PNA subia 1,69 por cento, após a realizar uma emissão de 1,75 bilhão de dólares em bônus de cinco e dez anos, com a demanda superando 8 bilhões de dólares -- mais de 8 vezes acima do esperado.

- VALE ON avançava 0,74 por cento, em linha com o otimismo predominante no mercado e após dados recentes sobre a atividade industrial na China, em semana sem referência para os preços dos contratos futuros do minério de ferro na China, devido a feriado no país.

- USIMINAS PNA subia 4,21 por cento, entre as maiores altas do Ibovespa e marcando o quinto pregão seguido de ganhos, após subir quase 19 por cento nas quatro sessões anteriores. Os papéis das siderúrgicas seguem refletindo as expectativas positivas para a economia global e para os preços do aço.

- CSN ON tinha alta de 2,97 por cento e GERDAU PN subia 3,08 por cento. No caso da Gerdau, além do otimismo no setor de siderurgia, as ações reagem ainda à venda da operações no Chile por 154 milhões de dólares, dentro de programa de otimização de ativos, que já levou a empresa desistir de continuar produzindo na Europa.

- ITAÚ UNIBANCO PN avançava 1,93 por cento e BRADESCO PN subia 1,12 por cento, dando suporte aos ganhos do Ibovespa devido ao peso em sua composição.

- ELETROPAULO PN, que não faz parte do Ibovespa, disparava 7,52 por cento, após assinar memorando de entendimentos com a ELETROBRAS que tem como objetivo negociar as bases de um eventual acordo para encerrar uma disputa judicial bilionária referente a um empréstimo feito pela Eletrobras à Eletropaulo em 1986. A Eletropaulo havia informado anteriormente que, em caso de derrota, estaria sujeita ao pagamento de quase 2 bilhões de reais à estatal. As ações PN da Eletrobras subiam 0,16 por cento e as ordinárias tinha ganhos de 0,37 por cento.

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

(Por Flavia Bohone)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos