PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

China diz que não vai estabelecer meta de dobrar o PIB a partir de 2021

26/10/2017 09h54

PEQUIM (Reuters) - A China não determinará uma meta de dobrar seu Produto Interno Bruto a partir de 2021 para que possa se concentrar mais em um crescimento de longo prazo e de maior qualidade, disse uma autoridade do Partido Comunista, em uma ruptura com práticas do passado.

A segunda maior economia do mundo caminha para atingir seu objetivo de duplicar o PIB e a renda per capita até 2020 a partir de 2010. A especulação do mercado sobre novas metas se intensificaram antes do congresso do Partido Comunista, que ocorre duas vezes por década e que terminou na terça-feira. [nL2N1MZ0BY]

Embora a busca chinesa por metas de crescimento fortes ao longo dos anos tenha ajudado a retirar a economia global da recessão após a crise financeira, a dívida corporativa e de governos locais aumentou, as disparidades econômicas regionais se ampliaram e os danos ambientais se agravaram.

O vice-ministro do Escritório do Grupo Central de Liderança sobre Assuntos Financeiros e Econômicos, Yang Weimin, disse em uma coletiva de imprensa em Pequim nesta quinta-feira que a China não vai buscar somente a expansão econômica e vai enfatizar a qualidade de seu crescimento.

A mudança para deixar de lado metas ambiciosas de longo prazo para o crescimento se opõe às práticas passadas na China e marca uma nova estratégia para o desenvolvimento econômico no longo prazo.

Focar menos nas metas pode dar às autoridades mais espaço para prosseguir com as reformas estruturais --em teoria-- sob o risco de pressionar o crescimento doméstico e global.

(Por Ben Blanchard)

PUBLICIDADE