PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Educação à distância ajuda a impulsionar receita da Estácio no 3ºtri

26/10/2017 19h56

SÃO PAULO (Reuters) - O aumento na base de alunos da educação à distância ajudou a Estácio a aumentar sua receita líquida no terceiro trimestre para 808,1 milhões de reais, alta de 5,9 por cento ante mesmo período do ano passado, informou a companhia nesta quinta-feira.

O crescimento de 15,1 por cento no número de alunos de educação à distância ofuscou a queda de 5,3 por cento nos alunos de cursos presenciais - impulsionada pela diminuição de estudantes dependentes do Fies, disse a Estácio.

No total, a base da empresa fechou o trimestre em alta de 0,7 por cento em 12 meses, com 531,1 mil alunos.

A companhia reforçou a aposta no segmento EAD, abrindo 100 novos pólos de educação à distância no trimestre, fechando o período com 338 pólos no país.

A Estácio teve lucro líquido de 149,3 milhões de reais no terceiro trimestre, alta de 10 por cento sobre um ano antes.

A companhia apurou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 223,6 milhões de reais no período, alta de 15 por cento na comparação anual.

De acordo com a companhia, o desempenho é resultado do cumprimento do plano de administração traçado previamente.

"As iniciativas implementadas para atingir as metas estabelecidas no orçamento anual já estavam em curso e fizeram com que a Estácio superasse, no terceiro trimestre os patamares de performance operacional obtidos ao longo do primeiro semestre", disse a Estácio em nota.

A ação da Estácio fechou o pregão desta quinta-feira da bolsa com baixa de 1,06 por cento, enquanto o Ibovespa recuou 1,01 por cento.

No fim de junho, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) rejeitou a operação de compra da Estácio pela Kroton, que criaria uma gigante do ensino superior privado no país.

(Por Natália Scalzaretto)