PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Superávit da Alemanha pode chegar a 14 bi de euros, diz revista

28/10/2017 13h28

BERLIM (Reuters) - A Alemanha pode registrar um superávit orçamentário de 14 bilhões de euros em 2017, relatou uma revista neste sábado, dando mais espaço de negociação para o bloco conservador da chanceler Angela Merkel, conforme busca forjar uma nova coalizão com o Partido Democrático Liberal e o Partido Verde.

Crescimento econômico sólido e crescente arrecadação impulsionaram a nova projeção, relatou a Der Spiegel.

O Ministério das Finanças havia anteriormente projetado um orçamento estável, embora institutos econômicos no mês passado já tivessem previsto recordes de superávits primários gerais do governo --que também inclui governos estaduais-- para os próximos anos.

A nova projeção é boa notícia para os conservadores de Merkel, os pró-mercados Partido Democrático Liberal e os ambientalistas do Partido Verde, cujas propostas combinadas irão somar até cerca de 100 bilhões de euros em novos gastos durante os próximos quatro anos.

Os três grupos se resignaram a mais conversas na próxima semana após terem pouco progresso sobre imigração e políticas climáticas durante 11 horas de conversas na quinta-feira.

Autoridades seniores de ambos partidos trocaram farpas em uma série de entrevistas, mas Manfred Weber, membro sênior do grupo conservador bávaro União Social-Cristã, disse na sexta-feira que seu partido ainda busca alcançar acordo até o final do ano.

Nenhum comentário estava imediatamente disponível do Ministério das Finanças, que deve publicar suas próximas projeções de receitas fiscais em meados de novembro.

O superávit irá permitir ao governo cobrir 7 bilhões em custos projetados associados com um acordo de resíduos nucleares e 6,7 bilhões de euros em custos para imigrantes sem entrar em uma conta reserva de 20 bilhões de euros feita durante o ápice da crise migratória em 2015.

(Reportagem de Andrea Shalal)