Bolsas

Câmbio

Opep e aliados não devem atrasar decisão sobre extensão de acordo para corte de produção

ABU DHABI (Reuters) - Os produtores de petróleo da Opep e de fora do grupo estão se movimentando para decidir, em sua reunião de 30 de novembro, se estenderão o acordo global para reduzir o fornecimento de petróleo, disseram dois ministros nesta segunda-feira.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo, além da Rússia e outros nove produtores, têm um acordo para reduzir a produção em cerca de 1,8 milhão de barris por dia até março, em uma tentativa de acabar com o excesso, e estão considerando estender o corte por mais tempo.

A Reuters reportou no mês passado, citando fontes da Opep, que os produtores tendem a prolongar o acordo até o fim de 2018, embora a decisão sobre o tema pudesse ser adiada até o início do ano que vem, dependendo do mercado.

Mas o ministro de Energia dos Emirados Árabes Unidos, Suhail bin Mohammed al-Mazroui, disse nesta segunda-feira que não vê necessidade de adiar a decisão para depois da reunião de 30 de novembro, em Viena. Seu colega do Omã expressou confiança de que haverá um acordo neste mês.

"Eu não vejo a necessidade de postergar a decisão até março... Nós não vamos nos reunir naquele trimestre, a menos que seja algo extraordinário", disse Mazroui, em uma conferência do setor de energia.

Se houver uma decisão para estender o corte de produção, será até o final de 2018, disse o ministro do Petróleo do Omã, Mohammed bin Hamad al-Rumhi, acrescentando que ele não acredita que os produtores concordarão em aprofundar os limites.

(Por Rania El Gamal e Maha El Dahan; reportagem adicional por Aziz El Yaakoubi e Stanley Carvalho)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos