Bolsas

Câmbio

Na volta do feriado, Bovespa sobe mais de 1% com maior apetite por risco no exterior

Por Gabriela Mello

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice acionário da B3 subia mais de 1 por cento nesta quinta-feira, sustentando-se nos ganhos de blue chips na volta do feriado e acompanhando a melhora do humor nos mercados internacionais, enquanto investidores assimilavam os números dos últimos balanços da temporada e monitoravam as articulações em Brasília para o avanço de reformas.

Às 12:23, o Ibovespa subia 1,55 por cento, a 71.924 pontos. O giro financeiro somava 1,9 bilhão de reais.

O indicador se recupera de uma queda de mais de 2 por cento na sessão de terça-feira, a última antes do feriado do Dia da Proclamação da República, encontrando suporte em papéis do setor financeiro e também em Petrobras e Vale.

Operadores do mercado ressaltam que o maior apetite por risco nas bolsas internacionais reforçava o viés positivo da B3 nesta quinta-feira.

"O mercado tende a acompanhar melhora do humor no exterior e seguimos acompanhando movimentações em Brasília", diz a Lerosa Investimentos em relatório, acrescentando que os investidores também estão atentos à votação da reforma tributária nos Estados Unidos.

Entre outros destaques, a B3 informou o volume financeiro médio diário no segmento Bovespa foi de 10,219 bilhões de reais em outubro, alta de 15,9 por cento na comparação com igual mês de 2016.

DESTAQUES

- NATURA ON saltava 13,82 por cento, liderando os ganhos do Ibovespa, após a fabricante de cosméticos divulgar lucro líquido de 61 milhões de reais no terceiro trimestre em seu primeiro balanço após a compra da marca britânica The Body Shop. Analistas do Credit Suisse consideraram o resultado de difícil leitura, mas citaram melhora nos fundamentos de vendas.

- SABESP ON avançava 4,04 por cento, também entre as principais altas do índice, reagindo positivamente ao aumento de 56,9 por cento do lucro líquido do terceiro trimestre graças aos esforços para controle de custos. A equipe de análise do BTG Pactual classificou os números como "sólidos", destacando ainda a queda de despesas com inadimplência.

- ENERGISA UNIT subia 3,62 por cento, depois da empresa reportar na noite de terça-feira uma alta de 111,8 por cento no lucro líquido do terceiro trimestre. Ainda no setor elétrico, CEMIG PN operava estável, após surpreendente prejuízo de 83,7 milhões de reais entre julho e setembro.

- ITAÚ UNIBANCO PN ganhava 1,25 por cento e BRADESCO PN avançava 1,34 por cento, corroborando o tom positivo do Ibovespa, dado o peso dessas ações em sua composição.

- VALE ON se valorizava 1,12 por cento, na esteira da alta dos preços do minério de ferro na China.

- BR MALLS ON perdia 1,16 por cento, entre as poucas ações que operavam no vermelho dentro do Ibovespa, reagindo à queda de 95 por cento do lucro líquido do terceiro trimestre, marcado por retração de receitas e provisões para perdas com inadimplência. O presidente da empresa, Ruy Kameyama, disse nesta manhã em teleconferência com analistas que ainda vê a situação dos lojistas como delicada e espera inadimplência elevada no próximo trimestre.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos