Vendas do Wal-Mart no 3ºtri ganham impulso de furacões nos EUA e comércio eletrônico

CHICAGO, Estados Unidos (Reuters) - O Wal-Mart Stores, maior varejista do mundo, informou vendas trimestrais melhores do que o esperado no conceito mesmas lojas nos Estados Unidos nesta quinta-feira, impulsionadas por compras relacionadas aos furacões Harvey e Irma nos Estados Unidos, e por aumento de vendas online.

A varejista tem registrado mais de três anos consecutivos de crescimento de vendas comparáveis, apesar da lenta demanda e um difícil ambiente de varejo que prejudicou os rivais de lojas físicas.

Excluindo itens especiais, o lucro por ação chegou a 1 dólar no terceiro trimestre encerrado em 31 de outubro, excedendo a estimativa média de analistas de 0,97 dólar, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

O lucro operacional da empresa caiu 6,9 por cento para 4,76 bilhões de dólares. As margens operacionais caíram para 3,9 por cento, ante 4,4 por cento no mesmo período do ano anterior.

As vendas nas lojas dos EUA abertas há pelo menos um ano aumentaram 2,7 por cento, excluindo as flutuações de preços dos combustíveis. Resultado mais forte do que as expectativas do mercado, de um aumento de 1,7 por cento, segundo a Consensus Metrix.

As vendas online subiram 50 por cento durante o trimestre, superando taxas de crescimento na indústria, mas o ritmo foi mais lento em relação ao aumento de 60 por cento verificado no trimestre anterior. A empresa adicionou 80 pontos base ao ganho de vendas comparável ao terceiro trimestre, impulsionado pela aquisição da startup de comércio eletrônico Jet.com por 3,3 bilhões de dólares no ano passado.

"O desempenho online da Wal-Mart continua a validar seus investimentos substanciais neste canal crítico", disse Charlie O'Shea, analista de varejo da Moody's.

O Wal-Mart vem investindo agressivamente no comércio eletrônico desde 2016 e agora vende mais de 60 milhões de itens online. A varejista oferece entrega gratuita de dois dias sem taxas de adesão para competir contra a Amazon e descontos em compras online.

A empresa também aumentou previsão de lucro para todo o ano. Agora, espera que o lucro por ação seja de 4,38 a 4,46 dólares, ante perspectiva anterior de 4,30 a 4,40 dólares.

(Por Nandita Bose)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos