Governo cria programa para apoiar acesso à internet em escolas da rede pública

SÃO PAULO (Reuters) - O governo federal lançou nesta sexta-feira o Programa de Inovação Educação Conectada, com a proposta de apoiar a universalização do acesso à internet em alta velocidade e fomentar o uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica, segundo decreto publicado no Diário Oficial da União.

O programa fornecerá apoio técnico e financeiro para que as escolas de educação básica da rede pública possam adotar internet banda larga, além de treinamento para professores e compra e instalação de equipamentos.

O programa será gerido por um comitê com representantes dos ministérios da Educação e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, além de membros da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) [BNDES.UL], do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Comitê Gestor da Internet (CGI) e participantes de entidades privadas e da sociedade civil.

Caberá ao BNDES também "prestar apoio técnico e financeiro, inclusive não reembolsável para as iniciativas do Programa de Inovação Educação Conectada".

De acordo com o decreto, os recursos para o programa serão provenientes do orçamento dos órgãos envolvidos, bem como de entidades públicas e privadas. Não foram divulgados valores.

(Por Natália Scalzaretto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos