Bolsas

Câmbio

Importações chinesas de soja do Brasil mais que dobram em outubro, diz alfândega

(Reuters) - As importações de soja brasileira pela China registraram alta de 132 por cento em outubro, para 3,4 milhões de toneladas, na comparação com o igual período do ano passado, com o produto do Brasil demonstrando competitividade no mercado global, mostraram dados alfandegários chineses nesta sexta-feira.

No acumulado do ano, a chegada da oleaginosa brasileira à China, maior importador global de soja, já registra alta de 24,4 por cento, totalizando 46 milhões de toneladas.

O volume enviado pelo Brasil corresponde a cerca de 60 por cento das importações totais de soja pela China no ano até outubro, que alcançaram 77,3 milhões de toneladas.

Os principais concorrentes do Brasil, maior exportador mundial da oleaginosa, a Argentina e os Estados Unidos, viram suas exportações ao país asiático caírem em outubro.

No caso dos Estados Unidos, foram desembarcadas 1,3 milhão de toneladas na China no mês passado, queda de 45 por cento ante o igual período do ano passado.

No acumulado do ano, no entanto, o país norte-americano ainda sustenta uma alta de 7,6 por cento, com importações de 22 milhões de toneladas pela China até outubro.

As exportações argentinas à China, por sua vez, registraram queda de 30 por cento em outubro, para 772 mil toneladas. No acumulado do ano, o volume importado registra queda de 24 por cento.

(Por Laís Martins em São Paulo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos