Bolsas

Câmbio

IGP-M encerra novembro com alta de 0,52%, diz FGV, acima do esperado

SÃO PAULO (Reuters) - O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) subiu mais do que o esperado em novembro e fechou o mês com alta de 0,52 por cento, ante 0,20 por cento no mês anterior, devido à maior pressão dos preços nos atacado.

O dado divulgado nesta quarta-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV) ficou acima da expectativa em pesquisa da Reuters de avanço de 0,45 por cento.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60 por cento do indicador geral, encerrou novembro com alta de 0,66 por cento, contra 0,16 por cento no período anterior.

Dentro do IPA, os Bens Intermediários aceleraram a alta a 1,93 por cento, contra 0,95 por cento antes, com destaque para o movimento de combustíveis e lubrificantes para a produção.

Os Bens Finais aceleraram a alta a 0,50 por cento, contra 0,39 por cento anteriormente, com destaque para o comportamento do subgrupo combustíveis para o consumo.

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), com peso de 30 por cento no IGP-M, subiu 0,28 por cento no mês, repetindo a mesma taxa registrada em outubro.

A principal contribuição de alta partiu do grupo Habitação, que subiu 0,77 por cento, ante avanço de 0,31 por cento antes, dado o comportamento do item tarifa de eletricidade residencial.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, acelerou a alta a 0,28 por cento em novembro, de 0,19 por cento no mês anterior.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.

(Por Thaís Freitas)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos