Embarque de milho do país em novembro cai ante outubro; Anec esperava mais no ano

SÃO PAULO (Reuters) - A exportação de milho do Brasil em novembro totalizou 4,2 milhões de toneladas, ante 4,4 milhões em outubro, apontou nesta sexta-feira a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais(Anec), que estimou embarques em 2017 menores do que as expectativas, devido a lentas vendas de produtores.

A Anec disse ainda que cerca de 2,4 milhões de toneladas de milho estão programadas para embarque em dezembro.

No acumulado do ano até novembro, as exportações de milho do Brasil, que tem sido o segundo exportador global atrás dos EUA, atingiram 25,7 milhões de toneladas, alta de mais de 50 por cento em relação ao mesmo período do ano passado, quando o país lidou com uma severa quebra de safra.

No entanto, os embarques deverão ficar aquém das expectativas.

Em evento no último dia 23, integrantes da Anec chegaram a afirmar que as exportações em 2017 poderiam atingir cerca de 33 milhões de toneladas, acima das expectativas da associação do início de novembro, de 30 milhões de toneladas.

Mas em nota nesta sexta-feira a associação afirmou que a estimativa é de que, "até o final do ano, o Brasil encerre o período com um resultado de aproximadamente 30 milhões de toneladas".

INÍCIO DE 2018

A Anec ressaltou que, apesar da "ótima recuperação das exportações de milho neste ano após as perdas de 2016", os resultados deste ano poderiam ser ainda melhores --considerando o recorde na safra passada-- "não fossem os baixos valores das cotações de milho no mercado que vêm dificultando a comercialização do grão pelos produtores".

As lentas vendas reduziram a oferta do produto disponível para a exportação neste ano, mas há indicações de que haverá disponibilidade do produto para embarques no início de 2018.

"Tal fato deve fazer com que grande parte do milho colhido na safrinha seja exportado somente no início de 2018".

SOJA RECORDE

Já os embarques de soja em novembro somaram 1,880 milhão de toneladas, melhor resultado já obtido em toda a história de exportação deste grão para o mês, fazendo com que as exportações do ano sejam estimadas agora na faixa mais alta da projeção anterior da entidade.

Ante outubro, os embarques do país registraram queda de quase 1 milhão de toneladas.

Nesta época do ano, os volumes da oleaginosa na exportação vão sendo reduzidos devido à queda na disponibilidade após o pico da temporada de vendas externas, o que deixa mais espaço para operadores trabalharem com milho nos portos.

No acumulado do ano até novembro, os embarques brasileiros de soja do Brasil, o maior exportador global, totalizaram 65,3 milhões de toneladas e estão a caminho de um recorde próximo a 67 milhões de toneladas.

Há cerca de uma semana, executivos da Anec falaram em embarques no ano entre 66 milhões e 67 milhões em 2017.

Os embarques de soja programados para dezembro totalizam até o momento 1,6 milhão de toneladas.

A maior parte da soja que ainda segue sendo embarcada no país está concentrada em portos da região Sul e Sudeste, principalmente em Rio Grande e Paranaguá.

(Por Roberto Samora)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos