Minério de ferro recua na China, mas permanece perto de máxima em 3 meses

MANILA (Reuters) - Os futuros do minério de ferro na China caíram nesta terça-feira, mas ficaram perto das máximas em três meses, enquanto os preços do aço foram largamente sustentados em meio às restrições de produção do maior produtor do mundo.

Os recentes ganhos rápidos em futuros ajudaram a aumentar os preços do minério de ferro para o seu nível mais alto desde setembro, acima de 70 dólares por tonelada, ou mais de 24 por cento desde o fim de outubro, quando atingiram uma mínima de quatro meses.

"O aumento acentuado dos preços do minério de ferro na última semana, apesar dos cortes de produção de aço no norte da China, sugerem que ainda há disponibilidade de capacidade de aço no mercado para aumentar a demanda de minério de ferro", disse o analista Vivek Dhar, do Commonwealth Bank of Australia, em uma nota.

O contrato do minério de ferro mais negociado para entrega em maio na Bolsa de Dalian encerrou em queda de 0,5 por cento, a 539,50 iuanes (82 dólares) por tonelada, depois de subir 2 por cento para tocar 553 iuanes.

O contrato mais ativo do vergalhão de aço na Bolsa de Xangai terminou com queda de 0,4 por cento, a 4.025 iuanes por tonelada, após tocar 4.085 iuanes nas negociações durante a sessão, perto do pico de 4.104 iuanes de segunda-feira.

(Por Manolo Serapio Jr.)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos