Dólar tem leves variações ante real com cautela sobre Previdência

Por Claudia Violante

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar reduziu a alta e mostrava leves variações ante o real nesta quarta-feira, após três pregões seguidos de ligeiras quedas, com os investidores cautelosos diante das negociações do governo para conquistar apoio político necessário para a votação da reforma da Previdência ainda neste ano na Câmara dos Deputados.

Às 12:12, o dólar recuava 0,10 por cento, a 3,2308 reais na venda, chegando a 3,2506 reais na máxima do dia, depois de acumular desvalorização de 1,16 por cento nas três últimas sessões.

Na mínima, foi a 3,2260 reais depois de um fluxo pontual de vendas. O dólar futuro caía cerca de 0,30 por cento.

"O mercado vê como positiva a articulação para a reforma ser votada neste ano, mas como não há certeza de nada, fica arisco", afirmou o gerente de Tesouraria do Banco Confidence, Felipe Pellegrini. "A instabilidade é comum quando o mercado não consegue fazer uma previsão forte", acrescentou.

No que tem sido considerado como "Dia D", o Palácio do Planalto e aliados querem definir nesta quarta-feira qual o real apoio dos deputados da base aliada para tentar votar o primeiro turno da nova versão da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados na próxima semana.

O presidente Michel Temer se reuniu com líderes de partidos da base nesta manhã para fazer avaliação dos votos que o governo tem para votar a proposta. Após o encontro, integrantes da base governista avaliaram que o clima entre os aliados mudou, a resistência diminuiu e a reforma teria chances de ser votada na próxima terça-feira.

À tarde, o PMDB terá reunião para decidir se fechará questão em favor da reforma, iniciativa que obriga os parlamentares a apoiar a proposta. O PSDB também se reunirá nesta tarde, mas a decisão de fechar questão sobre a favor da reforma foi adiada.

Nesta manhã, um dos vice-líderes do governo na Câmara dos Deputados, Beto Mansur (PRB-SP), afirmou que havia cerca de 260 votos na Casa a favor do texto.

O Banco Central vendeu o total de até 14 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de janeiro. Até agora, rolou o equivalente a 2,8 bilhões de dólares do total de 9,638 bilhões de dólares que vencem no mês que vem.

No exterior, o dólar rondava a estabilidade ante uma cesta de moedas e subia sobre divisas de emergentes, como os pesos mexicano e chileno.

(Edição de Patrícia Duarte)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos