Bolsas

Câmbio

Importações de soja pela China aumentam em novembro, com chegada de grãos dos EUA

PEQUIM (Reuters) - A China, maior compradora de soja do mundo, importou 8,68 milhões de toneladas da oleaginosa em novembro, uma alta de 48 por cento em relação ao mês anterior, com a chegada do produto dos EUA aos portos chineses após alguns atrasos, mostraram dados aduaneiros nesta sexta-feira.

Os números de novembro também aumentaram 11 por cento na comparação anual, graças à robusta demanda no maior comprador mundial da oleaginosa, segundo os dados do governo.

O dado mensal foi o sexto maior desde 2007, quando os registros da Reuters começaram.

As importações chinesas no acumulado do ano foram de 85,99 milhões de toneladas, ante 74,92 milhões no ano passado, e superando o total para todo o ano de 2016.

A China importa soja para atender sua grande indústria de processamento da oleaginosa e de carnes.

A forte demanda apoiou os preços do farelo de soja e gerou margens saudáveis de processamento de soja ​​desde o início de agosto, alimentando o apetite por mais importações, apesar dos atrasos na obtenção de certificados de importação.

Algumas cargas dos Estados Unidos também foram adiadas depois que os exportadores lidaram para encontrar o produto de alta qualidade após danos devido aos furacões.

Espera-se que as chegadas atinjam 9 milhões de toneladas em dezembro, impulsionadas pela forte demanda no início do Ano Novo Lunar, o maior festival do país e a alta temporada para o consumo de carne.

(Por Dominique Patton and Josephine Mason)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos