Bolsas

Câmbio

MPF obtém liminar exigindo que CSN informe mercado sobre paralisação em usina de Volta Redonda

SÃO PAULO (Reuters) - A CSN terá 48 horas para informar ao mercado e aos acionistas no Brasil e no exterior sobre a paralisação das atividades na usina Presidente Vargas, em Volta Redonda (RJ), informou nesta segunda-feira o Ministério Público Federal em comunicado.

A Justiça Federal de Volta Redonda (RJ) acolheu o pedido do MPF e concedeu liminar exigindo que a CSN divulgue o conteúdo da notificação expedida pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) que determina a interrupção das operações naquela unidade.

Ainda conforme a decisão judicial, CSN, Inea e o Estado do Rio de Janeiro têm até 15 de dezembro para se manifestarem sobre os demais pedidos do MPF, incluindo a impossibilidade de celebração de novo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para continuação das operações e a discussão obrigatória de termos dentro do processo judicial.

A Justiça Federal ainda se comprometeu a decidir todos os pedidos de liminares formulados pelo MPF e ainda pendentes até 19 de dezembro, de acordo com o comunicado.

Em 8 de dezembro, a CSN informou ter recebido autorização ambiental para manter a operação plena na usina por 180 dias, acrescentando que buscaria uma solução consensual definitiva.

(Por Gabriela Mello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos