ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Dólar recua ante o real com cena externa

20/12/2017 12h19

Por Claudia Violante

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar recuava ante o real nesta quarta-feira, com os investidores aguardando o fim da tramitação da reforma tributária no Congresso norte-americano e possíveis consequências para a economia e política monetária nos Estados Unidos.

Às 12:18, o dólar recuava 0,15 por cento, a 3,2916 reais na venda, depois de marcar a mínima de 3,2819 reais. O dólar futuro caía 0,20 por cento.

"Há expectativa de piora nas contas norte-americanas e de que a economia não apresente melhora substancial, já que está aquecida", afirmou o diretor da consultoria de valores mobiliários Wagner Investimentos, José Faria Júnior.

Na véspera, a Câmara dos Deputados norte-americana aprovou a reforma tributária e o Senado, embora tenha feito o mesmo, fez alteração que obriga o texto a ser novamente votado nesta quarta-feira pelos deputados. Mas a expectativa é de que seja aprovado novamente.

O temor dos agentes é de que o pacote tributário possa gerar mais inflação uma vez que a economia já está aquecida, obrigando o Federal Reserve, banco central do país, e ser mais duro e elevar mais os juros. Taxas altas tendem a atrair para a maior economia do mundo recursos aplicados hoje em outras praças financeiras, como a brasileira.

O dólar rondava a estabilidade ante uma cesta de moedas, mas cedia ante divisas de países emergentes, como o rand sul-africano e a lira turca.

Internamente, o volume negociado nos mercados já está mais enxuto por causa do final do ano, o que abre caminho para oscilações um pouco mais intensas.

"O cenário ainda inspira cuidado e, por isso, acredito que o dólar deve ficar rondando os 3,30 reais", afirmou Faria Júnior, referindo-se ao cenário político brasileiro diante da votação da reforma da Previdência marcada para fevereiro.

O Banco Central vendeu o total de até 10,8 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, e concluiu a rolagem do vencimento de janeiro, de 9,638 bilhões de dólares. O próximo vencimento de swap acontece apenas em abril, no valor total de 9,029 bilhões de dólares.

Mais Economia