Bolsas

Câmbio

Barclays espera US$1,3 bi de baixa contábil com reforma tributária nos EUA

LONDRES (Reuters) - O Barclays prevê uma baixa contábil de cerca de 1 bilhão de libras (1,34 bilhão de dólares) em seu lucro anual depois de impostos como resultado da revisão tributária dos Estados Unidos, disse o banco em comunicado nesta quarta-feira.

A reforma do sistema tributário sancionada pelo presidente Donald Trump em 22 de dezembro irá forçar o banco britânico a reduzir o valor dos seus ativos fiscais deferidos, fazendo com que tenha um encargo não recorrente em seus resultados nos 12 meses encerrados em dezembro.

Isso também fará com que a taxa de capital Tier 1, medida sobre a capacidade financeira do banco, recua em 20 pontos básicos, segundo o banco.

Desde que assumiu o comando no Barclays em dezembro de 2015, o presidente-executivo Jes Staley simplificou o banco em um credor transatlântico focado nos Estados Unidos e Reino Unido.

A reestruturação levou o Barclays a sair de uma série de operações não essenciais, como seus negócios na África e unidades na Ásia, com o objetivo de simplificar sua estrutura e aumentar os retornos para os acionistas.

(Reportagem de Ben Martin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos