Bolsas

Câmbio

BC da Argentina mantém juros em 28,75% com inflação ainda pressionada

BUENOS AIRES (Reuters) - O banco central da Argentina manteve sua taxa de juros de referência em 28,75 por cento, informou a autoridade monetária em comunicado.

O BC argentino explicou que, enquanto o núcleo da inflação estava caindo, os aumentos nos preços administrados em dezembro poderiam afetar o índice de preços ao consumidor. O governo do presidente Maurício Macri vem reduzindo os subsídios para o consumo de serviços públicos para baixar o déficit fiscal.

Os preços no consumidor na Argentina aumentaram 1,4 por cento em novembro, trazendo a taxa de inflação nacional para 21 por cento nos primeiros 11 meses do ano, de acordo com os dados mais recentes do governo divulgados no início deste mês.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos