ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

BC prevê aumento da dívida bruta em 2018, mesmo com repasses do BNDES ao Tesouro

28/12/2017 13h13

BRASÍLIA (Reuters) - O Banco Central projetou nesta quinta-feira que a dívida bruta brasileira chegará a 78 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018, ante uma taxa estimada de 76,1 por cento em 2017, considerando em ambos os casos o pagamento antecipado de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro Nacional.

Em 2017, o BNDES pagou 50 bilhões de reais ao Tesouro. Para 2018, o governo pediu outros 130 bilhões de reais, mas o banco de fomento ainda não se comprometeu integralmente com a investida, tendo pontuado que o movimento poderá ameaçar sua missão institucional pelo tamanho do montante solicitado.

Na eventualidade de o BNDES não realizar o repasse aos cofres públicos, a dívida bruta terminaria 2018 a 79,8 por cento do PIB, de acordo com projeção divulgada pelo BC.

As projeções para o desempenho fiscal do país neste ano foram levemente revisadas para baixo pelo Banco Central em relação às estimativas divulgadas em setembro pela autoridade monetária, devido à depreciação mais intensa do real que o esperado, de acordo com o BC.

A dívida bruta encerrará este ano a 76,1 por cento do PIB, melhor que os 76,2 por cento estimados há três meses pelo BC. A relação da dívida líquida com o PIB será de 52,6 por cento, ante 53,6 por cento projetados em setembro.

(Por Mateus Maia)

Mais Economia