Bolsas

Câmbio

Goldman terá prejuízo não recorrente de US$5 bi para se beneficiar com nova lei tributária

(Reuters) - O Goldman Sachs Group informou nesta sexta-feira esperar que o lucro do quarto trimestre caia em cerca de 5 bilhões de dólares, enquanto o banco busca vantagens com a nova lei tributária que torna mais barata a repatriação de lucros das empresas norte-americanas.

Cerca de dois terços do prejuízo de 5 bilhões de dólares são devidos ao imposto de repatriação, o custo de transferir dinheiro de outros países para os Estados Unidos, esclareceu o Goldman em comunicado ao órgão regulador de valores mobiliários dos EUA.

No entanto, o impacto da legislação tributária pode ser diferente da estimativa, de acordo com o banco.

O projeto de reforma tributária do Congresso dos EUA, que o presidente Donald Trump transformou em lei na semana passada, reduz significativamente a carga tributária de empresas para 21 por cento, ante 35 por cento.

De acordo com a nova lei, os lucros repatriados aos EUA não seriam taxados de acordo com os 35 por cento de imposto. Em vez disso, esses lucros teriam imposto de apenas 15,5 por cento para ativos em dinheiro e 8 por cento para ativos com menor liquidez.

Várias outras companhias também alertaram sobre um prejuízo não recorrente devido à reforma tributária. A Delta Airlines, por exemplo, disse que pode ser atingida por uma despesa tributária de 200 milhões de dólares.

(Por Aparajita Saxena)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos