Bolsas

Câmbio

Total tem meios para mais aquisições em 2018, mas focará em acordos feitos no ano passado, diz CEO

DAVOS, Suíça (Reuters) - O presidente da petroleira francesa Total, Patrick Pouyanne, disse nesta quinta-feira que o grupo tem meios para fazer mais aquisições importantes, mas que em 2018 vai focar em absorver a Maersk Oil e outros negócios feitos no ano passado.

"Nós temos os meios se quisermos, mas não é nossa prioridade, ainda há muitas operações que precisamos absorver, então 2018 será o momento de digerir", disse Pouyanne, no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.

O executivo acrescentou, no entanto, que se houver grandes oportunidades a Total poderia considerar.

A francesa comprou o negócio de petróleo e gás da empresa dinamarquesa A.P. Moller Maersk, em um acordo de 7,45 bilhões de dólares que a gigante petroleira disse que fortaleceria suas operações no Mar do Norte e aumentaria sua produção para 3 milhões de barris por dia até 2019.

No Brasil, a empresa anunciou neste mês a conclusão da compra de fatias nas áreas de Lapa e Iara, ambas no pré-sal da Bacia de Santos, da Petrobras, por 1,95 bilhão de dólares.

(Reportagem de Bate Felix e Benjamin Mallet)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos