ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Honeywell repatriará US$7 bi em dois anos

26/01/2018 17h33

Por Ankit Ajmera

(Reuters) - O conglomerado industrial norte-americano Honeywell disse nesta sexta-feira que espera repatriar pelo menos 7 bilhões dos 10 bilhões de dólares no exterior nos próximos dois anos, aproveitando a nova lei tributária promulgada em dezembro.

O acúmulo de caixa ajudará a financiar a estratégia de fusões e aquisições da Honeywell sob o novo presidente-executivo, Darius Adamczyk, que busca reforçar suas operações principais, como aeroespacial, após desativar seus negócios domésticos e de transporte no final deste ano.

Embora a empresa tenha reportado um enorme prejuízo devido a uma despesa tributária de 3,8 bilhões de dólares no quarto trimestre, seu lucro ajustado superou as estimativas dos analistas devido à força em todas as suas divisões.

A Honeywell também aumentou a previsão de lucros para 2018 e disse que vê um maior nível de confiança de seus clientes, que agora podem ter mais dinheiro na mão para gastar devido à nova lei tributária.

As vendas da unidade aeroespacial, seu maior negócio, que fabrica motores de aeronaves para a Bombardier, Textron e General Dynamics, subiram 6,4 por cento para 3,9 bilhões de dólares no quarto trimestre.

Excluindo a taxa de imposto, a Honeywell lucrou 1,85 dólar por ação, em comparação com as expectativas dos analistas de 1,84 dólares por ação, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita cresceu 8,6 por cento para 10,84 bilhões de dólares, superando estimativas de 10,75 bilhões de dólares.

A empresa elevou sua meta de previsão de ganhos por ação em 2018 para cerca de 7,75 a 8 dólares, ante 7,55 a 7,80 dólares estimado anteriormente.

(Por Ankit Ajmera)

Mais Economia