Bolsas

Câmbio

Premiê do Japão diz esperar que banco central mantenha afrouxamento monetário "ousado"

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse nesta segunda-feira que espera que o banco central continue a promover um afrouxamento monetário "ousado", já que a economia ainda não saiu categoricamente da deflação.

Abe refutou a visão de que a meta de inflação de 2 por cento do Banco do Japão é ambiciosa demais para um país mergulhado na deflação há duas décadas, dizendo que o comprometimento do BC e ações para atingir a meta ajudaram a reanimar a economia.

"Um ciclo econômico positivo está começando. Espero que o Banco do Japão continue a promover um afrouxamento monetário ousado para atingir sua meta de inflação de 2 por cento", disse Abe ao Parlamento.

Ele ainda afirmou que é prematuro declarar o fim oficial da deflação, apesar dos sinais crescentes de força na economia.

"O fim da deflação significa que os preços não estão caindo constantemente e que existe a garantia de que o Japão não retornará à deflação no futuro", disse Abe. "Precisamos acompanhar mais os acontecimentos".

As declarações dele foram feitas antes de uma mudança no comando no Banco do Japão – os mandatos de cinco anos do presidente Haruhiko Kuroda e de seus dois vices expiram em abril e março, respectivamente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos