Bolsas

Câmbio

S&P cai ligeiramente com EUA citando isenções de tarifas de importação

Por Sinéad Carew

NOVA YORK (Reuters) - O S&P 500 fechou com ligeira queda após a sessão volátil de quarta-feira com investidores lutando para entender a política comercial dos Estados Unidos após o presidente Donald Trump prometer impor tarifas acentuadas, mas dizer depois que México e Canadá poderiam ser isentos.

O Dow Jones caiu 0,33 por cento, a 24.801 pontos, o S&P 500 perdeu 0,05 por cento, a 2.726 pontos e o NasdaqComposite avançou 0,33 por cento, a 7.396 pontos.

Após cair até 0,97 por cento, o S&P voltou a ganhar território após a Casa Branca aparentemente ter feito exceções ao seu plano de impor tarifas de 25 por cento sobre aço e 10 por cento sobre o alumínio.

Preocupações sobre uma possível guerra comercial havia se intensificado após Gary Cohn, que apoia o livre comércio, renunciar a seu cargo como principal assessor econômico de Trump na véspera.

Mas, nesta quarta-feira, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, disse que Trump deverá assinar algo até o fim da semana, com "potenciais exceções para o México e Canadá, baseadas em segurança nacional, e possivelmente para outros países também".

"Isso deixa investidores menos preocupados se a tarifa não for aplicada tão amplamente. Mas é especulação neste momento. Nós não temos nada por escrito. Se tem uma coisa que aprendemos sobre essa administração é que poderá mudar até a hora em que estiver escrito", disse Janna Sampson, co-diretora de investimentos da OakBrook Investments.

(Por Sinéad Carew; reportagem adicional de Sruthi Shankar)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos