ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Capacidade ociosa na zona do euro pode atrasar recuperação da inflação, diz economista-chefe do BCE

16/03/2018 10h44

Por Balazs Koranyi e Frank Siebelt

FRANKFURT (Reuters) - A Europa pode estar recuperando um pouco do seu potencial de crescimento perdido há muito tempo, disse o economista-chefe do Banco Central Europeu, Peter Praet, uma benção para a expansão de cinco anos do bloco, mas um potencial peso sobre a inflação já fraca.

O bloco pode ter mais capacidade ociosa, particularmente no mercado de trabalho, o que pode significar que a inflação pode demorar mais para voltar para a meta do BCE de quase 2 por cento, disse Praet à Reuters em entrevista.

Tendo recuperado o crescimento com anos de estímulo, o BCE agora está retirando lentamente o apoio e os investidores estão procurando por indícios de seu próximo movimento após uma mudança simbólica em seu posicionamento de política monetária mais cedo neste mês.

Os mercados projetam que o BCE encerrará seu esquema de compra de títulos de 2,55 trilhões de euros este ano e os comentários de Praet sugerem que as autoridades continuarão a adotar uma abordagem gradualista, temendo que movimentos abruptos possam prejudicar os mercados e desalinhar seus esforços para manter as condições de empréstimo frouxas.

"Mario Draghi estava abrindo a conversa sobre a possibilidade de que haja mais hiato na economia", disse Praet, referindo-se aos comentários recentes do presidente do BCE. "Isso ainda precisa ser confirmado, mas já temos evidências fortes de uma forte reação de oferta de trabalho".

A inflação ficou abaixo da meta do BCE por cinco anos e continuará a não atingí-la pelo menos até o final da década, um risco para a credibilidade do BCE já que a estabilidade de preços é o objetivo único do banco.

(Por Balazs Koranyi e Frank Siebelt)

Mais Economia