Bolsas

Câmbio

Shell estuda investir em novos projetos de gás natural no Brasil, diz presidente

Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A anglo-holandesa Shell tem interesse em investir em novos projetos de gás natural no Brasil, como forma de participar da monetização do insumo das produtivas áreas do pré-sal, afirmou nesta terça-feira o presidente da petroleira no país, André Araújo.

O executivo declarou que o interesse da companhia em gás é tanto pelo papel já muito forte que o grupo Shell tem globalmente nesse setor quanto pelo crescimento da produção do insumo no Brasil.

"Sobre novos projetos na área de gás, nós temos interesse. Gás natural é estratégico para o grupo, até como uma fonte de energia no próprio processo de transição", disse Araújo a jornalistas, após participar de evento UK Energy, do consulado britânico no Rio de Janeiro.

Em dezembro de 2017, a empresa fechou um acordo para fornecer gás natural do pré-sal para uma termelétrica que será construída em Macaé (RJ), a usina Vale Azul II, que teve a produção negociada no leilão de energia A-6 (para entrega em seis anos).

Questionado sobre se a empresa poderá procurar outros modelos de negócios semelhantes, o executivo confirmou, mas ponderou que olha ainda diversas alternativas, já que não há ainda muita clareza sobre como a monetização de gás natural será feita no Brasil, de forma mais ampla.

A empresa também tem buscado uma relação forte com as distribuidoras de gás, segundo Araújo, pois elas chegam a mercados que não são tradicionais para a Shell.

"A gente conversa com as distribuidoras de gás. Não é uma conversa nova, a gente sempre acompanha contratos de suprimento de distribuidoras quando terminam e oportunidades que podem surgir nessa conversa", afirmou.

Próximos leilões

Araújo também afirmou que, apesar dos grandes investimentos recentes no Brasil, que a tornaram a maior petroleira estrangeira no país, a Shell ainda tem apetite para novos blocos exploratórios.

Ele ponderou, entretanto, que as áreas a serem ofertadas no Brasil neste ano irão concorrer com outros projetos em todo o mundo.

Dessa forma, o executivo evitou fazer previsões sobre a participação da empresa na 15ª Rodada de blocos exploratórios de gás natural, marcada para 29 de março.

"(A Shell) tem bastante apetite para Brasil, mas... vários países estão buscando atrair investimentos", disse o executivo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos