ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Fintech Toro Investimentos lança corretora neste semestre após aporte de R$46 mi

27/03/2018 10h23

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Toro Investimentos se prepara para lançar sua corretora ainda neste primeiro semestre, em um momento de aquecimento do setor, com várias outras casas também ampliando e modernizando suas estruturas, de olho em um potencial fluxo de investidores para o mercado de capitais com a melhora da economia brasileira.

"A meta é ser a segunda corretora no país que mais cresce em abertura de contas até o fim do ano", afirmou Gabriel Kallas, um dos cinco sócios-fundadores da empresa, criada há oito anos em Belo Horizonte (MG), com foco em educação financeira e tecnologia para investimentos.

A empresa recebeu um aporte de 46 milhões de reais de um grupo de investidores, incluindo o presidente-executivo da Localiza, Eugênio Mattar, por uma participação ao redor de 25 por cento no ano passado.

O investimento ocorreu em meio ao processo de aprovação da corretora pelos órgãos responsáveis, que teve início em 2016. No começo deste ano, a Toro obteve as autorizações do Banco Central e órgãos reguladores.

A Toro vai ingressar em um ambiente com casas já consolidadas que estão ampliando serviços e produtos e adotando metas e estratégias agressivas para ganhar mercado, como a unidade brasileira da INTL FCStone, a Clear, do Grupo XP, e a Terra Investimentos.

O impulso no setor vem na sequência da melhora da economia brasileira, com recuperação da atividade, controle da inflação e juros em níveis recorde de baixa, o que estimula a busca de maior rentabilidade por investidores, com o mercado de capitais oferecendo um leque de opções.

A Toro promete um "modelo disruptivo" do ponto de vista de simplificação do acesso dos clientes à plataforma de compra e venda de ações, que inclusive deixa de ter o formato dos modelos tradicionais de homebroker, disse Kallas, que acrescentou que o foco da nova corretora será o investidor pessoa física, com oferta de produtos e serviços tanto de renda fixa como renda variável.

"Somos uma corretora que foi construída do avesso. Nascemos da educação financeira", afirmou Kallas, que tem 26 anos, assim como os demais sócios-fundadores da Toro.

O viés educacional será mantido, de acordo com o executivo. "A meta é ensinar mais de 5 milhões de pessoas a investir melhor através da nossa plataforma online", disse ele, que vê a empresa ainda como uma fintech de investimento. "A corretora é uma ferramenta", disse ele.

Desde a sua fundação em 2010, a Toro registrou mais de 30 milhões de acessos em seu site, sendo que mais de 1 milhão de pessoas se cadastraram para acessar os cursos e análises, segundo dados da empresa. Através da plataforma, mais de 100 bilhões de reais foram negociados em renda variável pelos clientes.

Atualmente com 200 funcionários, a Toro está aumentando a equipe a fim de atender as demandas com o lançamento da corretora. Além da matriz na capital mineira, a Toro também tem um escritório no Rio de Janeiro.

Mais Economia